Nazaré foi a cidade onde Maria e José viveram e criaram Jesus. Segundo a lenda, o próprio São José esculpiu uma imagemm da esposa, que passou por diversos lugares e se perdeu na Idade Média. Só foi reencontrada no século XII, pelo cavaleiro português Fuas de Roupin. Perdido na floresta, encontrou a imagem numa gruta e a ela pediu ajuda para reencontrar o caminho de casa. Salvo, começou a construir uma capela para a imagem e assim iniciou a devoção que foi trazida para o Brasil no século XVII.

No Pará a devoção é muito popular, com o tradicional Círio de Nazaré. A festa começou há mais de 200 anos, a partir de um milagre. Conta-se que o caboclo Plácido José de Souza achou uma imagem da Virgem de Nazaré num córrego. Levada daí, a imagem sempre era reencontrada milagrosamente no riacho. Uma última tentativa foi colocá-la no altar de uma capela, mas no dia seguinte ela estava novamente no córrego, e o caminho entre o riacho e a capela - onde hoje existe o santuário - apresentava um rastro como sinal de que a Santa realmente passou por ali. Este é o caminho hoje repetido pelos fiéis no Círio de Nazaré.

O nome "Círio" já existia em Portugal desde o século XIV: a caminhada de uma aldeia a outra. "Círio" vem do latim "cereus" e significa vela grande, pois a romaria era realizada ao entardecer. O Círio de Nazaré , realizado anualmente em Belém do Pará, é uma das maiores devoções populares do Brasil e provavelmente a que reúne maior número de fiéis: cerca de 2 milhões.

A festa acontece no segundo domingo de Outubro.

Recomende para seus amigos

Comentários

Escrever Comentário